Consultoras de Moda BH


Quem somos


Somos consultoras/corretoras de moda em BH. Atuamos no atacado da moda mineira. Oferecemos um serviço exclusivo e gratuito para lojistas, com profissionais que auxiliam os compradores em Belo Horizonte.
- Atendimento individualizado e orientações para compras de acordo com o estudo de perfil da sua loja;
- Translados, hospedagem, roteiro de compras, vendas on-line, trocas e reposições;
- Informações de moda, tendências e indicações de marcas;
TUDO ISSO SEM NENHUM CUSTO!


Saiba Mais

10 Dicas para Superar a Crise do Covid-19




A realidade dos bastidores da moda é desconhecida por muitos. Os processos de criação e produção exigem um trabalho minucioso. Por isso, vestir uma peça nova, montar um look bonito, fazer stories do look do dia, não é futilidade. Por trás de todo glamour do mundo da moda temos uma indústria que gera milhões de empregos sendo eles fundamentais para a economia brasileira. Em conjunto, nosso setor representa 3,4% do PIB Industrial e gera cerca de 2,6 milhões de empregos. Milhões de famílias dependem da indústria da moda, direta e indiretamente.

Como muitos outros, o varejo de Moda foi um dos setores afetados pela crise do COVID-19. Mas sabemos que o isolamento social é importante para evitar ainda mais a proliferação do coronavírus. Entretanto interferiu drasticamente em toda a economia, com milhares de estabelecimentos  impedidos de realizar atendimentos presenciais em todo o país. E isso gera um efeito dominó por toda a cadeia produtiva.

São muitas as dificuldades e sabemos que união, informação e ação serão fundamentais para sobreviver a essa crise. Assim, em contato com várias pessoas da área, selecionamos 10 dicas para ajudar os lojistas a adaptarem-se ao novo mercado, durante e pós o período de confinamento:

1 – Conheça bem o seu cliente

crise

Conheça muito bem o seu público-alvo e esteja mais próximo do seu cliente. Entenda o que ele está passando nesse momento. Se é oportuno oferecer produtos e que tipo de produtos oferecer. Entenda o estado psicológico, financeiro e familiar de cada um e separe por grupos, estabelecendo categorias, não só por estilo, para poder analisá-los e criar estratégias diferentes. Diante disso, está na hora de recorrer ao histórico de vendas para saber o perfil de cada um, você pode encontrar isso no seu sistema de gestão, ou nas fichas de cadastro dos clientes e, principalmente, conversando com ele para entender o momento atual.

2- Novas formas de venda durante a crise

crise

É preciso adaptar-se rapidamente às vendas on-line, seja por site de e-commerce, Market Places, aplicativos ou envio de mala Delivery; Faça campanhas direcionadas para cada grupo de clientes estabelecidos no item anterior, seja de produtos, serviços ou apenas de conteúdo. Sempre levando em consideração o estilo e gosto de cada um, e preservando o respeito pelo momento. Evitar excessos é a opção mais cautelosa pois, todas as pessoas estão sendo bombardeadas de informações, o tempo todo;

3- Esteja na mente do seu cliente

crise

Busque auxílio no meio digital para estreitar seu relacionamento com os clientes e oferecer soluções. É hora de aprimorar seu site, instagram, e-commerce, canais do YouTube, aderir ao Tiktok, vender por market-places; Tente disponibilizar conteúdos interessantes, inspiradores e positivos, para atrair a atenção dos clientes e manter esse laço, mesmo que virtual; Se o seu cliente não tem perfil digital, utilize outros meios, como uma carta, feita a mão, mostrando que você está ali para o que ele precisar, as pessoas também estão muito nostálgicas.

Lojistas de moda vendem auto estima,  sonhos , não vendem só roupas, vendem muito além disso, nunca deixe seu cliente perceber sua insegurança e seus medos, o cliente vai às compras em busca disso, motivação para também curar seus problemas e medos.

Crie conteúdos e produções condizentes com o momento, fidelize-os e busque contato com novos.

Exemplos:

  • roupas confortáveis e práticas para ficar em casa, faça sugestões de looks para trabalho home-office, incentivando as pessoas a estarem arrumadas e prontas para reuniões online ou, mesmo, sair rapidamente para resolver algo fora de casa;
  • Para quem ainda está saindo para trabalhar, pense em looks de tecidos mais naturais, fáceis de lavar, visto que cada um está precisando cuidar da sua própria roupa e, nem todo mundo está acostumado com isso;
  • Informações motivacionais, sugestões para se fazer em casa como: receitas, cuidados com a casa, decoração, reciclagem, organização de guarda-roupas, relacionamento…

4- Siga todos os cuidados possíveis

crise

Acompanhe e siga todas as orientações das Organizações nacionais e internacionais de saúde, adaptando sua empresa, conscientizando seus funcionários e clientes. Também sugere-se que recebam os pagamentos por meio on-line como PicPay, Mercado Pago, AME, por exemplo, para que não haja a necessidade de manusear a máquina de cartão; Higienize as peças quando recebê-las e antes de enviá-las. Quanto mais cedo nos cuidarmos, mais cedo sairemos dessa;

5- Reduza Gastos

Tente diminuir os gastos da sua empresa como: água, luz, telefone, honorários, carga horária. Avalie possibilidade de Home Office para os seus funcionários, assim você economiza os gastos anteriores e vale transporte, vale refeição, manutenções;

6- Evite demissões, mesmo com a crise

As demissões serão inevitáveis, mas tente segurar ao máximo neste momento, pois com o fim da quarentena você vai precisar dos funcionários e provavelmente os custos com demissões, novas contratações e treinamentos serão muito mais altos (melhor opção é analisar as alternativas descritas nas MPs, como férias coletivas, compensação de horas, antecipação de feriados, suspensão parcial ou total do contrato de trabalho com auxílio do seguro desemprego, entre outras). Assim você contribui para a manter a economia girando, o que será importante para a recuperação de todos os setores e ainda mantém seus funcionários motivados nesse momento de insegurança e incertezas. Estamos numa “guerra” e toda guerra precisa de um comandante e seus soldados, mais do que nunca, eles precisam de liderança e direcionamento; reúna seus colaboradores para tentar extrair o que há de melhor na sua empresa e ressaltar os pontos fortes, minimizando os pontos fracos. É preciso muita união e aproveitar esse momento para evoluir;

7 – Não cancele, adie

crise

Esse é um Slogan do segmento do turismo e de eventos, mas que vale para todos.Renegocie contratos, aluguéis, peça que fornecedores estendam os prazos, mas não cancele pedidos, ou suste cheques, pois é importante colocar-se no lugar do outro. Todos os negócios dependem uns dos outros, todos tiveram um planejamento de produção, compra, vendas, recebimentos e veio o incontrolável mostrando que o tempo pode ser dono do seu próprio ritmo. Por isso precisamos nos comunicar,para que o problema não vire uma “bola de neve”, impossível de reverter depois;

8 – Conte com os auxílios do Governo

Nessa crise, o governo tem disponibilizado algumas linhas de crédito com juros mais baixos, pois o crédito bem planejado é melhor do que deixar de pagar os compromissos e tornar-se inadimplente, para depois ter que correr atrás de juros maiores e perdas de crédito.

  • A Caixa Econômica Federal, por exemplo, além de postergar os prazos de financiamentos, disponibilizou R$ 60 bilhões em crédito para capital de giro e reduziu a taxa máxima de juros de 2,76% a.m para 1,51% a.m;
  • O BNDES suspendeu o pagamento das prestações de empréstimos já contraídos por até seis meses e também ampliou a linha de crédito de capital de giro. Além disso, em uma ação conjunta entre BNDES, Tesouro Nacional, Banco Central do Brasil (BCB) e Federação Brasileira de Bancos (Febraban) serão disponibilizados R$ 40 bilhões em crédito para a folha de pagamento que vão beneficiar 1,4 milhão de empresas e 12,2 milhões de trabalhadores nos próximos dois meses, a taxa de juros será de 3,75% ao ano;
  • Impostos como Simples Nacional, FGTS, Taxas de Fiscalização e Engenhos de Publicidades foram adiados para o final do ano, assim como outras contribuições;crise

9 – Coopere pelo bem comum

crise

O que a sua empresa pode fazer pelo bem comum? Neste momento de instabilidade, todo carinho e preocupação são muito válidos. Quando tudo isso passar, serão lembrados aqueles que cooperaram de alguma forma. Além de ajudar, essas ações podem tornar-se boas estratégias de marketing no futuro.

10 – Planeje o Retorno

crise

Estamos vivendo um dia de cada vez e isso é importante para valorizarmos pequenas coisas. Mas sabemos que a moda é um reflexo dos hábitos e desejos das pessoas. Sempre que tivemos movimentos revolucionários no âmbito da humanidade, tivemos também uma mudança considerável no modo de vestir. Exemplos: Após a 1ª Guerra Mundial, as mulheres libertaram-se do corselê apertado e aderiram às calças e saias midis, para facilitar o trabalho, já que elas passaram a ser essa força nos seus países, enquanto os homens guerrilhavam. Após a Segunda Guerra, a necessidade de mais feminilidade entre as mulheres causou o sucesso do “New Look” de Dior, com a volta da cintura marcada e a ostentação de tecido através da saia de 7,5 metros de pano criada pelo estilista.

Por isso, reflita como o seu público estará após a pandemia. Não tem como imaginar que os hábitos e interesses continuarão iguais. Todos nós sairemos diferentes dessa experiência e isso também dependerá de quanto tempo isso vai durar. Podemos imaginar que esse consenso de união e empatia deixarão as pessoas mais patriotas e estimuladas a comprar produtos nacionais.

Imagine o que as pessoas vão querer fazer, imediatamente, após esse confinamento: vão querer usar as melhores roupas ou estarão acostumadas com os práticos e versáteis conjuntos de ficar em casa? Quais serão os primeiros compromissos: trabalho, encontros familiares, encontros de amigos, festas, salão de beleza? Vão querer presentear pessoas queridas que ficaram distantes? Estarão acostumadas a comprar apenas online, ou vão deliciar-se com a experiência de compras presencial?

Planeje a nova forma de atendimento para surpreender essas mulheres que ficaram confinadas, cuidando de filhos, limpando a casa, cozinhando. Pense na sensação de liberdade que elas buscarão na sua loja. Pode ser que não saiam para comprar, imediatamente pois, estarão adaptando ao novo mercado, mas buscarão aconchego, carinho e mimos.

As pessoas estão carentes de conviver, de conversar, de tocar. Então, planeje uma festa de reabertura, ou simplesmente, organize um espaço de convivência na sua loja, com café, espumante, bolo. Mostre seu carinho e comemore o fim desse momento de incertezas. Esse será o sentimento de todos e refletirá diretamente no gosto e no consumo das pessoas.

crise

Como falamos, união é o mais importante nesse momento. Estamos abertos a discussões, comentários e trocas de informações. Entre em CONTATO conosco!

 

Fontes:

Acime
Abit

Um Milhão de Máscaras

 




Sobre o(a) autor(a)

Vivielly Barrack

Contadora por formação, especialista em direção criativa de moda pelo Centro Universitário UNA, consultora e corretora de moda em BH, consultora de imagem, certificada pela École Supérieure de Paris e com experiência há mais de 12 anos no varejo. Responsável por receber e direcionar lojistas que desejam fazer compras no Pólo de Moda de Belo Horizonte.






Comentários (Nenhum comentário)



Deixe o seu comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *





Categorias



Parceiros



Dúvidas Frequentes


Nosso principal trabalho consiste em auxiliar lojistas de moda a compor seu mix de produtos buscando um giro rápido da mercadoria adquirida. A partir de uma análise efetuada com cada lojista, recomend...

Resposta Completa

Entre em contato conosco e agende a sua visita. Te levaremos nas principais marcas de moda da cidade, de acordo com o perfil da sua loja. (31) 9226-3350.

Os pagamentos são realizados diretamente às marcas. Na maioria delas são aceitos cartão de crédito/débito, dinheiro, cheque e boleto (sujeitos a análise de crédito). Se for a sua primeira compra, proc...

Resposta Completa

Sim. Se você não pode vir pessoalmente à Belo Horizonte, agendamos um dia e horário, vamos até às confecções, fotografamos tudo e enviamos as peças selecionadas pelo Correio ou a transportadora de sua...

Resposta Completa

Não. Nossos serviços são totalmente gratuitos para o lojista, visto que somos comissionadas pelas marcas.

Ver mais perguntas

Redes Sociais